Terça, 13 Junho 2017 10:40

Síndrome do Intestino Irritável e tratamento com Naltrexona em baixas doses Destaque

Escrito por
Avalie este ítem
(1 Voto)

Este estudo pré-clínico avaliou 42 pacientes com síndrome do intestino irritável (SII). Os participantes receberam 0,5 mg por dia durante 4 semanas e foram avaliados durante a linha de base, tratamento e seguimento de 4 semanas.

Os pacientes inicialmente relataram graus de dor abdominal, urgência de fezes, consistência e freqüência.

O tratamento com LDN resultou em uma série de dias sem dor e alívio geral dos sintomas, avaliados por um escore de avaliação global. A avaliação global melhorou em 76% dos 42 pacientes. Durante o tratamento, o número semanal médio de dias sem dor aumentou de 0,5 +/- 1 para 1,25 +/- 2,14 (P = 0,011).

Não houve efeitos colaterais significativos.No geral, os pacientes notaram melhorias na dor e alívio dos sintomas.

Artigo Original

  • Kariv R, Tiomny E, Grenshpon R, Dekel R, Waisman G, Ringel Y, Halpern Z. Low-dose naltreoxone for the treatment of irritable bowel syndrome: a pilot study. Dig Dis Sci. 2006 Dec;51(12):2128-33. Epub 2006 Nov 1. PubMed PMID: 17080248.

 

Lido 381 vezes Última modificação em Terça, 13 Junho 2017 10:49
Dr. Renato Riccio

Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Medicina Funcional e Integrativa com foco em Medicina do Estilo de Vida

www.drrenatoriccio.med.br
Faça login para comentar

Sobre o Equilibrium

O Centro Equilibrium - Medicina Individualizada vem realizando atendimento médico em Medicina Funcional com foco em Estilo de Vida há mais de 30 anos. Venha conhecer uma forma bem diferente de atendimento médico, que tem como foco a prevenção e a orientação do paciente, buscando juntamente com ele o atingimento de suas metas individuais.

Leia em Vitamina D

  • Deficiência de Vitamina D em homens pode aumentar o risco de cefaléia crônica

    Uma nova pesquisa européia sugere que a falta de vitamina D poderia ter outro efeito sobre a saúde, aumentando o risco de dor de cabeça crônica em homens.

  • Vitamina D e um sono bom e o gerenciamento da dor

    Após uma revisão das pesquisas publicadas sobre a relação entre vitamina D, sono e dor, os pesquisadores sugerem que a suplementação de vitamina D, juntamente com uma boa higiene do sono, pode oferecer uma maneira eficaz de administrar a dor em condições como artrite, dor nas costas crônica, fibromialgia e cólicas menstruais.

  • Menos radioterapia necessária se houver mais vitamina D (câncer de pulmão no laboratório) - março de 2017

    A vitamina D melhora a sensibilização do câncer de pulmão para a radioterapia

  • Vitamina D - novo estudo sugere que ela ajuda a diminuir o risco de câncer

    A vitamina D e o cálcio, há muito reconhecidos como importantes para a saúde óssea, atraíram o interesse clínico nos últimos anos por seus potenciais benefícios não esqueléticos, incluindo a prevenção do câncer.

  • Vitamina D permite prever a agressividade do câncer de próstata

    Pesquisadores americanos sugerem que há uma ligação entre os níveis baixos de vitamina D e a agressividade do câncer de próstata, é o que mostra um estudo publicado no “Journal of Clinical Oncology”.