Quinta, 01 Junho 2017 20:31

A vitamina D reduz as infecções respiratórias em idosos Destaque

Escrito por
Avalie este ítem
(1 Voto)

Doses elevadas de vitamina D reduzem a incidência da doença respiratória aguda em idosos que se encontram em cuidados de longa duração, é o que mostra um estudo publicado no “Journal of the American Geriatrics Society”.

Após terem acompanhado os pacientes ao longo de um ano, os pesquisadores verificaram uma redução de 40% na incidência da doença respiratória aguda entre aqueles que tinham tomado doses elevadas de vitamina D. Esta vitamina pode melhorar a capacidade do sistema imunitário combater as infeções, pois ativa a primeira linha de defesa do organismo.

Nos idosos a primeira linha de defesa está frequentemente afetada. Contudo, a vitamina D pode reforçá-la e impedir a ocorrência de pneumonia, gripe e bronquite.

Para chegarem a estas conclusões, os pesquisadores acompanharam ao longo de 12 meses, 107 pacientes com uma média de 84 anos. No total, 55 recebeu doses elevadas de vitamina D, uma média de 3.300 a 4.300 unidades diárias. Os restantes foram tratados com doses mais baixas de vitamina D, entre 400 a 1.000 unidades diárias. O estudo apurou que a incidência da doença respiratória aguda diminui para quase metade naqueles que foram tratados com doses mais elevadas de vitamina D. Contudo, verificou-se também a duplicação da incidência de quedas nestes pacientes.

Contudo, estes resultados necessitam ser comprovados, sendo também necessário averiguar se as doses elevadas de vitamina D diárias, por oposição às doses mensais, diminuem o risco de queda dos pacientes. Ainda assim, o fato de se ter descoberto que a vitamina D pode reduzir a doença respiratória aguda representa um grande avanço no tratamento destas infeções perigosas. 

De acordo com o cientista, esta é uma descoberta que pode salvar vidas. Atualmente, existem poucas formas de combater a doença respiratória aguda, uma vez que a maioria destas doenças é provocada por infeções virais, não sendo por isso tratadas através da toma de antibióticos.

Se estes resultados forem confirmados em um ensaio clínico de maiores dimensões, a vitamina D em doses elevadas, a princípio doses diárias para minimizar o risco de quedas, pode beneficiar substancialmente a saúde pública através da prevenção da doença respiratória aguda para a crescente população de idosos que se encontram em cuidados de longa duração. 

Artigo Original

  • Ginde AA, Blatchford P, Breese K, Zarrabi L, Linnebur SA, Wallace JI, Schwartz RS. High-Dose Monthly Vitamin D for Prevention of Acute Respiratory Infection in Older Long-Term Care Residents: A Randomized Clinical Trial. J Am Geriatr Soc. 2017 Mar;65(3):496-503. doi: 10.1111/jgs.14679. Epub 2016 Nov 16. PubMed PMID: 27861708; PubMed Central PMCID: PMC5357189.

 

Lido 164 vezes Última modificação em Quinta, 01 Junho 2017 20:46
Dr. Renato Riccio

Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Medicina Funcional e Integrativa com foco em Medicina do Estilo de Vida

www.drrenatoriccio.med.br
Faça login para comentar

Sobre o Equilibrium

O Centro Equilibrium - Medicina Individualizada vem realizando atendimento médico em Medicina Funcional com foco em Estilo de Vida há mais de 30 anos. Venha conhecer uma forma bem diferente de atendimento médico, que tem como foco a prevenção e a orientação do paciente, buscando juntamente com ele o atingimento de suas metas individuais.

Leia em Vitamina D

  • Deficiência de Vitamina D em homens pode aumentar o risco de cefaléia crônica

    Uma nova pesquisa européia sugere que a falta de vitamina D poderia ter outro efeito sobre a saúde, aumentando o risco de dor de cabeça crônica em homens.

  • Vitamina D e um sono bom e o gerenciamento da dor

    Após uma revisão das pesquisas publicadas sobre a relação entre vitamina D, sono e dor, os pesquisadores sugerem que a suplementação de vitamina D, juntamente com uma boa higiene do sono, pode oferecer uma maneira eficaz de administrar a dor em condições como artrite, dor nas costas crônica, fibromialgia e cólicas menstruais.

  • Menos radioterapia necessária se houver mais vitamina D (câncer de pulmão no laboratório) - março de 2017

    A vitamina D melhora a sensibilização do câncer de pulmão para a radioterapia

  • Vitamina D - novo estudo sugere que ela ajuda a diminuir o risco de câncer

    A vitamina D e o cálcio, há muito reconhecidos como importantes para a saúde óssea, atraíram o interesse clínico nos últimos anos por seus potenciais benefícios não esqueléticos, incluindo a prevenção do câncer.

  • Vitamina D permite prever a agressividade do câncer de próstata

    Pesquisadores americanos sugerem que há uma ligação entre os níveis baixos de vitamina D e a agressividade do câncer de próstata, é o que mostra um estudo publicado no “Journal of Clinical Oncology”.