Terça, 16 Maio 2017 17:18

Vitamina D, microbiota intestinal e Síndrome Metabólica Destaque

Escrito por
Avalie este ítem
(2 Votos)

Já há muito tempo é sabido que a adoção de uma dieta rica em gorduras pode desencadear a síndrome metabólica, um grupo de sintomas que estão associados ao risco de desenvolvimento da diabetes e da doença cardíaca. Contudo, um estudo publicado na revista “Frontiers in Physiology” descobriu que a deficiência na vitamina D é necessária para que esta síndrome progrida nos ratos. 

A síndrome metabólica afeta quase um quarto da população adulta em todo o mundo, e é definida por um grupo de fatores de risco que podem conduzir ao desenvolvimento da diabetes e doenças cardíacas. Os sintomas característicos desta síndrome incluem obesidade abdominal e pelo menos dois dos seguintes parâmetros: níveis elevados de glicose no sangue, pressão arterial aumentada ou níveis de colesterol elevados. Os indivíduos afetados pela síndrome metabólica têm geralmente excesso de gordura no fígado.

A principal causa da síndrome metabólica parece estar associada à adoção de uma dieta rica em gordura ou hidratos de carbono. No entanto, estudos observacionais têm associado a síndrome metabólica à deficiência de vitamina D, que afeta 30 a 60% da população mundial. Neste estudo os pesquisadores verificaram que a ingestão apropriada de vitamina D pode antagonizar significativamente a síndrome metabólica causada pela dieta rica em gordura nos ratos. Estas quantidades são equivalentes às recomendações dietéticas nos humanos.

O estudo apurou mais especificamente que uma dieta rica em gordura provoca um desequilíbrio entre as bactérias benéficas e prejudicais no intestino. Como consequência há um aumento de gordura no fígado e também um ligeiro aumento dos níveis de glicose no sangue. Contudo, um fornecimento insuficiente de vitamina D agrava este desequilíbrio da flora intestinal, contribuindo para o fígado gordo e a síndrome metabólica. De acordo com ele, a deficiência de vitamina D diminui a produção de defensinas, moléculas antimicrobianas essenciais para manter a flora intestinal saudável. Desta forma, a ingestão oral de uma defensina sintética equilibra as bactérias intestinais, diminui os níveis de glucose no sangue e melhora o fígado gordo.

O estudo conclui assim que a dieta por si só não é suficiente para causar a síndrome metabólica, deve também ocorrer níveis insuficientes de vitamina D. Desta forma, a adição de suplementos desta vitamina melhora a síndrome metabólica em ratos. 

Se estes achados forem validados nos seres humanos, a manutenção de níveis elevados de vitamina D, através da ingestão de suplementos, dieta ou exposição solar, pode melhorar ou até impedir o desenvolvimento da síndrome metabólica.

Artigo Original

  • Su D, Nie Y, Zhu A, Chen Z, Wu P, Zhang L, Luo M, Sun Q, Cai L, Lai Y, Xiao Z, Duan Z, Zheng S, Wu G, Hu R, Tsukamoto H, Lugea A, Liu Z, Pandol SJ, Han YP. Vitamin D Signaling through Induction of Paneth Cell Defensins Maintains Gut Microbiota and Improves Metabolic Disorders and Hepatic Steatosis in Animal Models. Front Physiol. 2016 Nov 15;7:498. eCollection 2016. PubMed PMID: 27895587; PubMed Central PMCID: PMC5108805. 

 

Lido 105 vezes Última modificação em Terça, 16 Maio 2017 17:42
Dr. Renato Riccio

Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Medicina Funcional e Integrativa com foco em Medicina do Estilo de Vida

www.drrenatoriccio.med.br
Mais nesta categoria: Protetor solar e a vitamina D »
Faça login para comentar

Sobre o Equilibrium

O Centro Equilibrium - Medicina Individualizada vem realizando atendimento médico em Medicina Funcional com foco em Estilo de Vida há mais de 30 anos. Venha conhecer uma forma bem diferente de atendimento médico, que tem como foco a prevenção e a orientação do paciente, buscando juntamente com ele o atingimento de suas metas individuais.

Leia em Vitamina D

  • Deficiência de Vitamina D em homens pode aumentar o risco de cefaléia crônica

    Uma nova pesquisa européia sugere que a falta de vitamina D poderia ter outro efeito sobre a saúde, aumentando o risco de dor de cabeça crônica em homens.

  • Vitamina D e um sono bom e o gerenciamento da dor

    Após uma revisão das pesquisas publicadas sobre a relação entre vitamina D, sono e dor, os pesquisadores sugerem que a suplementação de vitamina D, juntamente com uma boa higiene do sono, pode oferecer uma maneira eficaz de administrar a dor em condições como artrite, dor nas costas crônica, fibromialgia e cólicas menstruais.

  • Menos radioterapia necessária se houver mais vitamina D (câncer de pulmão no laboratório) - março de 2017

    A vitamina D melhora a sensibilização do câncer de pulmão para a radioterapia

  • Vitamina D - novo estudo sugere que ela ajuda a diminuir o risco de câncer

    A vitamina D e o cálcio, há muito reconhecidos como importantes para a saúde óssea, atraíram o interesse clínico nos últimos anos por seus potenciais benefícios não esqueléticos, incluindo a prevenção do câncer.

  • Vitamina D permite prever a agressividade do câncer de próstata

    Pesquisadores americanos sugerem que há uma ligação entre os níveis baixos de vitamina D e a agressividade do câncer de próstata, é o que mostra um estudo publicado no “Journal of Clinical Oncology”.